Fui processado na justiça do trabalho. O que fazer?

O empregador sabe, desde o início da sua jornada empreendedora, que está sujeito a vir a ser colocado na justiça por um ex empregado insatisfeito.

No entanto, apesar de saber da existência desse risco, o empresário quase sempre é pego de surpresa no momento em que recebe uma intimação da justiça do trabalho na própria empresa já informando data e hora da audiência a ser realizada.

Nessa hora o empregador pensa: Recebi uma intimação da justiça do trabalho sobre uma audiência que eu deverei comparecer a apresentar defesa. O que devo fazer a partir de agora?

ADVOGADOS TRABALHISTAS
Há 20 anos defendendo os seus direitos!
Atendimento on-line todo Brasil

Bom, a partir do momento que o empregador recebe a intimação, o Aviso de Recebimento (AR) dos correios vai voltar para o processo dizendo que a empresa foi devidamente notificada da audiência, isto é, não há mais possibilidade de o patrão alegar que ‘não sabia’ que estava sendo processado.

No processo trabalhista, o reclamado (nesse caso, o empregador) precisa apresentar sua defesa no máximo até o momento da audiência (Com o processo virtual, a defesa deve ser apresentada até 1 hora antes da audiência).

Dessa forma, a primeira coisa que o empregador deve fazer ao receber uma intimação da justiça do trabalho é contatar um Advogado com urgência, pois ele vai ser o responsável, em um primeiro momento, por explicar de que se trata o processo, analisando os riscos reais do empregador dentro daquele feito judicial.

intimacaoaudiencia

O Advogado contratado será incumbido, ainda, de confeccionar uma defesa escrita para o empregador, bem como comparecer à(s) audiência(s) relativas ao processo.

→ Quer encontrar um advogado trabalhista em sua cidade? Clique aqui.

Alguns empregadores questionam: “Mas eu posso ir pra uma audiência trabalhista sem estar acompanhado de um Advogado?”

Na realidade, o empregador até pode comparecer à audiência trabalhista sem advogado, porém ficará praticamente obrigado a fazer um acordo com o empregado, tendo em vista que não saberá apresentar uma defesa de forma correta e que a outra parte certamente estará acompanhada de um advogado.

Comparecer a uma audiência desacompanhado de um Advogado especialista é um grande tiro no pé do empregador, pois o mesmo ficará absolutamente fragilizado diante da presença do juiz (que sempre quer acordo) e do advogado do empregado.

Por isso, se você é empregador e recebeu uma intimação da justiça do trabalho para comparecimento em audiência, não vacile: Contate um Advogado Trabalhista imediatamente, pois é o profissional capacitado para lhe orientar e ajudar nesse momento.


você pode gostar também
7 Comentários
  1. Ana Beth Diz

    Boa tarde! Trabalho há um (01) ano e seis (06) meses sem carteira assinada, não recebo hora extra, ainda faço viagens para a empresa em que eu trabalho e quando isso ocorre, não tenho folga alguma. Já pedi duas vezes aumento, mas nada acontece. A única coisa que aumenta mesmo, são os serviços.
    O que devo fazer?

  2. Hamilton Sernaglia Grillo Diz

    Tenho uma pequena empresa de usinagem com 10 funcionários.
    Um soldador que “trabalhou” 2 anos aqui começou a pedir insalubridade nos primeiros meses. Dei um aumento a ele , mas não especifiquei no holerith que era relativo a insalubridade, porque não sabia que era necessário .Ele continuou reclamando . Dei mais um aumento pra ele .Sempre teve disponível todos os equipamentos de segurança necessários para uso . Ele fazia corpo mole o dia todo . Faltava demais sem motivo justificado e além disso era agitador até que tive que dispensá-lo. Entrou na justiça contra mim . Eu perdi a 1* audiência por motivo de trabalho. Na segunda audiência que fui . Não tive a menor chance de me defender , mesmo com meu advogado . A juíza praticamente me obrigou a fazer um acordo de no mínimo 3000 reais.
    Não quiz fazer acordo porque me senti injustiçado. Mandaram um perito aqui. E só porque não tinha o tal PPRA (que eu nunca fui informado por ninguém que precisava ter) … Perdi a causa . Agora a justiça esta me cobrando um valor de R$ 7437,69 com ameaça de empenhorar maquinas que eu levei uma vida inteira de trabalho suado para conseguir. Onde está realmente a justiça ? Me sinto lesado , injustiçado e desamparado. Onde eu devo buscar ajuda?

  3. Rosmai Novakoski Diz

    Oi td BM queria saber trabalho na empresa a 11 ano já fãs 3 ano que sofrim um asidente perdil um pedaço do dedo tercero dedo da mão direita da mais o menos ate a primeira junta não tenho mais a unha queria saber quanto teria direito a indenização da empresa .obrigada.

  4. Dayane da Silva Diz

    Queria saber se tenho algum direito… A empresa me demitiu dia 18 fui mandada embora.aii passou descobri q tava grávida..passou dois dias eu perdi a criança…queria sabe o q faço…pq eu ainda não dei baixa na carteira

  5. emica Diz

    Boa noite…eu trabalho a avulso, e queria saber se tenho direito a alguma coisa, trabalho de domestica a um ano e sete meses

  6. Andrea Diz

    Tenho restaurante e a dois meses uma funcionária começou faltar e colocar atestados nos feriados finais de semana e a última dela foi colocar um vinagrete que esqueceram em cima da mesa de um dia para outro passando a noite toda e o dia todo e quando ela chegou a tarde ela em vez de jogar fora ela usou colocou para os clientes sabendo dos riscos o qual falo todos os dias pra não ser usadas esse tipo de coisa do dia para o outro fiz ela assinar um termo de responsabilidade pelo fato casoqualquer coisa viesse acontecer isso prova uma justa causa? Ela não tem carteira assinada e ela fez um ano no restaurante

  7. Dhanyella Diz

    Boa tarde.se o funcionário se machucou na empresa ficou afastado pelo INSS depois retornou suas atividades normais e agora está processando a empresa qual a chance de ganhar a causa sendo que até o momento ele ainda e funcionário da empresa

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fale com a gente agora!