Se eu emendar o feriado, posso levar justa causa?

O feriado, para muitos de nós, é um momento de descanso, celebração e até mesmo de pequenas aventuras. Quando ele cai em uma quinta-feira, é quase automática a ideia de “emendar” a sexta-feira e aproveitar um longo fim de semana. No entanto, essa atitude pode trazer consequências no ambiente de trabalho. Mas será que apenas essa falta justifica uma demissão por justa causa? A resposta é mais complexa do que parece.

Compartilhe esse post no Whatsapp

A falta isolada e a justa causa

ADVOGADOS TRABALHISTAS
Advocacia e Consultoria Trabalhista
Mais de 18 anos de experiência

Antes de mais nada, é fundamental esclarecer: se você decidir faltar ao trabalho após um feriado, essa falta isolada não é motivo suficiente para uma justa causa. A legislação trabalhista tem critérios bem definidos sobre o que caracteriza justa causa e, uma única ausência, por mais que possa desagradar ao empregador, não se enquadra nesses critérios.

As consequências da ausência

Embora não leve à justa causa diretamente, a falta após um feriado pode gerar outras repercussões. Por exemplo, seu empregador pode optar por lhe dar uma advertência escrita. Se for uma recorrência ou se estiver em um período crítico para a empresa, essa falta pode até resultar em uma suspensão.

Além disso, mesmo que não ocorra a demissão por justa causa, o empregador pode considerar sua falta como um motivo para demissão sem justa causa. Esta é uma forma de rescisão que não requer um motivo extremo, mas pode ser desencadeada por situações como essa.

O impacto no salário

E não podemos esquecer do impacto financeiro. A falta injustificada levará a um desconto no seu salário. Não apenas pelo dia faltante, mas também pelo desconto do repouso semanal remunerado. Isso significa que, ao decidir “emendar” o feriado, você estará também “emendando” um corte no seu pagamento.

Refletindo antes de agir

A ideia de aproveitar um longo fim de semana é tentadora, mas é essencial avaliar se vale a pena correr o risco. Converse com seu empregador, veja se existe a possibilidade de compensar esse dia em outro momento ou até mesmo se é viável tirar um dia de férias. O diálogo pode ser a chave para evitar mal-entendidos e garantir que você possa desfrutar do seu tempo livre sem preocupações.

Em suma, pense bem antes de decidir emendar o feriado. As consequências podem ser mais amplas do que imaginamos à primeira vista. E, como em muitas situações da vida, o equilíbrio e a comunicação são sempre os melhores caminhos.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

Fale com a gente agora!